“Não sei como alguém consegue fechar a janela sem observar os tons do céu. Eu adoro quando é fim de tarde e as nuvens ficam meio rosadas, acho lindo. Me dá uma paz grande, daquelas que chegam metendo o pé na porta do coração, sem bater nem nada. A paz chega e se instala como se fosse de casa há tempos. É aí que eu vejo claramente: tem gente que desaprendeu a enxergar.”
Clarissa Corrêa (via poetaciumenta)
“Nada em mim foi covarde, nem mesmo as desistências: desistir, ainda que não pareça, foi meu grande gesto de coragem.”
Caio Fernando Abreu.   (via querido—john)
“Acho que foi pela convivência, eu acabei não gostando mais de despedidas, assim como você. Aprendi com você que despedidas são cruéis, dolorosas, nos machucam, é como se eu deixasse parte de mim ir embora. Odeio despedir de quem eu amo, a única coisa que podemos fazer é abraçar, e a deixar ir.”
Remontado.   (via querido—john)
“O lado bom de tudo é que sempre existem outras pessoas, outros dias, outros amores, outros perfumes, e outras coisas. Eu sei disso. E sei também que todas essas coisas não adiantariam, só iriam me mostrar o quanto era bom ter você aqui. Apesar das dores e das ausências, você é a saudade que eu gosto de ter. E gosto mesmo. Mas me dói lembrar. Dói sentir a sua falta.
Back at her, stupid. 
(via querido—john)

seducao